Facoemulsificação: como funciona

Conheça a facoemulsificação e descubra se esse é o procedimento de cirurgia de catarata ideal para você.

A catarata é uma alteração que atinge o cristalino, lente natural dos olhos, responsável pelo processo de formação da imagem. Com o passar dos anos, essa lente tende a se tornar opaca, o que dificulta a visão e, com a evolução da catarata, pode levar à cegueira.

O único tratamento eficaz na cura da catarata é a cirurgia, que consiste na substituição do cristalino por uma lente artificial intraocular, que passará a fazer a função do cristalino. O método mais utilizado para essa cirurgia é conhecido como facoemulsificação. Conheça como funciona esse procedimento!

Como funciona a facoemulsificação

A facoemulsificação é a técnica mais utilizada pelos cirurgiões na retirada da catarata, por se tratar de um procedimento procedimento seguro, prático, de baixo risco e indolor.. A cirurgia utiliza uma espécie de cânula ligada a um equipamento ultrassônico, que é inserida no globo ocular através de um pequeno corte (de cerca de 2,75 mm), dilui o cristalino e também o aspira para fora do globo ocular.

Em seguida, outra cânula retorna ao globo ocular, desta vez para implantar a nova lente que ficará no lugar do cristalino. Essa lente pode variar de acordo com o caso de cada paciente, pois existem modelos que além da catarata, também corrigem outros problemas, como miopia e hipermetropia, por exemplo.

Para realizar o procedimento de retirada da catarata através da facoemulsificação, o paciente receberá apenas anestesia local, geralmente aplicada com colírio anestésico ou, em alguns casos, sedativo leve.

A facoemulsificação é um procedimento prático, que dura cerca de 15 minutos, a depender do caso, e o paciente não necessita de internação, podendo ser liberado minutos após a cirurgia.

O passo a passo da facoemulsificação

Passar em consulta médica

O tipo de catarata mais comum é aquele que atinge os idosos e tem como principal causa o envelhecimento, por isso, é comum que os sintomas da catarata sejam confundidos com problemas relacionados a idade, por exemplo. Para evitar qualquer tipo de confusão, nos primeiros sintomas da catarata, o ideal é que o paciente procure um oftalmologista e faça uma consulta o mais breve possível. O oftalmologista realizará todos os exames necessários para confirmar ou não a existência da catarata.

Caso diagnosticada a catarata, médico solicitará os exames pré-operatórios

Após o diagnóstico, o oftalmologista lhe passará uma lista com os exames pré-operatórios que precisarão ser realizados antes do agendamento da cirurgia, para saber se você está apto ao procedimento. Feitos os exames, basta retornar à consulta com o médico e, em seguida, agendar a cirurgia.

O dia da cirurgia

Ao chegar a data agendada para a sua cirurgia de catarata, o paciente precisa comparecer ao centro cirúrgico seguindo a todas as orientações passadas pelo médico, como usar roupas leves, não passar nenhum tipo de maquiagem ou creme, entre outras.

Cirurgia de catarata a laser

Além da facoemulsificação, também existe uma outra técnica utilizada na cirurgia de catarata, que é chamada de cirurgia a laser. Trata-se de um procedimento um pouco mais moderno do que a facoemulsificação, no entanto, custa mais caro.

A diferença entre os dois procedimentos está na forma de incisão e na facoemulsificação, o corte é feito através de bisturi e na cirurgia a laser, é o próprio laser o responsável pelo corte, o que oferece uma maior precisão.

Após a realização da incisão, ambos os procedimentos são parecidos, pois é feita a retirada do cristalino e a inserção da nova lente intraocular. Em alguns casos, o corte é realizado através do laser e a substituição da lente é feita conforme o procedimento da facoemulsificação, em que a cânula dilui e aspira o cristalino e, em seguida, o médico insere a nova lente intraocular.

Veja também! 

Entenda tudo o que você precisa saber sobre a cirurgia de catarata.

Importante! 

Esse texto busca sensibilizar os pacientes a buscarem tratamento oftalmológico. Só o médico oftalmologista é capaz de diagnosticar e indicar os tratamentos e/ou cirurgias mais indicadas. Texto revisado pela Dra. Bárbara Nazareth Parize Clemente, CRM SP: 169506, Título Especialista (RQE): 74181. Médica oftalmologista graduada pela Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde / PUC-SP, residência médica no Hospital de Olhos Aparecida, subespecialização pelo Instituto da Visão IPEPO. 

Caso seja necessária alguma retificação desse conteúdo, por favor, ligue grátis para 0800-608-2130.

 

Copyright PagMed. Todos os direitos reservados.

Termos de Uso - Política de Privacidade

Copyright PagMed. Todos os direitos reservados.

O site da Central da Visão é de propriedade da Pagmed Meios de Pagamento Especializados e Prestação de Serviços Administrativos Ltda. registrada sob o CNPJ 25.186.815/0001-38