Exame de glaucoma: entenda como funciona

Saiba quais são os exames que podem ser recomendados por um médico oftalmologista para o diagnóstico e tratamento do glaucoma.

Caracterizado por causas danos irreversível às fibras nervosas que resultam na perda do campo visual, o glaucoma é considerado uma das doenças que mais cega pessoas no mundo inteiro.

Por ser uma doença, na maioria das vezes, assintomática, o glaucoma costuma ser de difícil identificação por parte do paciente. Para a identificação precoce e tratamento adequado da doença, a realização de consultas e exames periódicos com o oftalmologista é essencial.

O que é o glaucoma

O glaucoma é uma doença oftalmológica que leva a danos irreparáveis das fibras nervosas do paciente e, com isso, podem causar a perda da visão periférica. A doença causa uma alteração no nervo ótico e tem como principal causa o aumento da pressão intraocular, mas também pode acontecer por alterações no fluxo sanguíneo na cabeça do nervo ótico.

O aumento da pressão ocular acontece quando um líquido chamado de humor aquoso, produzido no fundo de olho, tem uma elevação ou passa por problemas de drenagem no canal. A pressão ocular acima do normal causa lesões no nervo ótico e, com isso, prejudica a visão.

A medicina divide o glaucoma em quatro tipos: ângulo fechado, ângulo aberto, secundário e congênito.

Os sintomas do glaucoma

Os diferentes tipos de glaucoma podem apresentar sintomas distintos. No caso do glaucoma de ângulo aberto, o paciente costuma não apresentar sintomas até que comece a perda gradual da visão periférica lateral, também chamada de visão tubular.

Pacientes acometidos pelo glaucoma de ângulo fechado já apresentam sintomas mais agressivos, como dor nos olhos, visão turva ou dificuldades de enxergar, além de olhos vermelhos e com aparência inchada e até mesmo náuseas e vômitos.

Já quem apresenta o glaucoma congênito pode sofrer sintomas como vermelhidão e inchaço em um ou dois olhos, nebulosidade, sensibilidade à luz e lacrimação.

Exames para diagnóstico do glaucoma

Para identificar a existência e o tipo de glaucoma, o médico oftalmologista precisará examinar o interior do olho do paciente. Não somente a pressão intraocular, verificada por meio da tonometria, é suficiente para confirmar a existência de glaucoma, uma vez que essa pressão pode variar. Por isso, outros exames podem ser solicitados. Veja abaixo alguns deles.

  • Tonometria: consiste na medição da pressão ocular.
  • Acuidade visual: exame que verifica a capacidade do paciente de identificar o contorno e a forma dos objetos.
  • Avaliação do nervo ótico: alguns exames como a oftalmoscopia – também chamada de exame de fundo de olho – podem ser solicitadas para verificar qualquer tipo de lesão no nervo ótico.
  • Campimetria: É um exame que estuda a percepção visual central do paciente, levando em conta a visão central e periférica.
  • Exame com lâmpada de fenda: também chamada de biomicroscópio, a lâmpada de fenda é utilizada para a visualização ampla de toda a estrutura de fundo de olho.
  • Gonioscopia: o exame consiste no uso de lentes especiais para analisar os canais de circulação do ângulo.

Os exames solicitados pelo médico oftalmologista podem variar de acordo com cada caso. O ideal é realizar consultas e exames periódicos a fim de identificar o glaucoma no menor sinal da doença. Deste modo, quanto antes iniciarem os tratamentos, maiores são as chances de o paciente ter a sua pressão intraocular controlada e os sintomas da doença atenuados.

Onde fazer o tratamento de glaucoma

A Central da Visão possui clínicas afiliadas em diversas cidades do Brasil com oftalmologistas especializados em glaucoma. Além disso, a Central da Visão negociou com suas clínicas afiliadas preços mais acessíveis para a consulta, tratamento e cirurgia de glaucoma. Para receber os preços e mais informações clique aqui ou ligue 0800-608-2130.

Importante!

Esse texto busca sensibilizar os pacientes a buscarem tratamento oftalmológico. Só o médico oftalmologista é capaz de diagnosticar e indicar os tratamentos e/ou cirurgias mais indicadas. Texto revisado pela Dra. Bárbara Nazareth Parize Clemente, CRM SP: 169506, Título Especialista (RQE): 74181. Médica oftalmologista graduada pela Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde / PUC-SP, residência médica no Hospital de Olhos Aparecida, subespecialização pelo Instituto da Visão IPEPO.
Caso seja necessária alguma retificação desse conteúdo, por favor, ligue grátis para 0800-608-2130.

Copyright PagMed. Todos os direitos reservados.

Termos de Uso - Política de Privacidade

Copyright PagMed. Todos os direitos reservados.

O site da Central da Visão é de propriedade da Pagmed Meios de Pagamento Especializados e Prestação de Serviços Administrativos Ltda. registrada sob o CNPJ 25.186.815/0001-38